"Oito e Meio"

Federico Fellini
Federico Fellini - FOTO: Divulgação
A crise de criatividade de um cineasta chamado Guido Anselmi é o ponto central do longa-metragem "Oito e Meio". O personagem demonstra um esgotamento e resolve se internar em uma estação de águas para buscar inspiração à sua vida. 

Ele usa uma estratégia engenhosa para contornar o bloqueio criativo que Federico Fellini, diretor do longa-metragem, estaria sentindo: contar a própria dificuldade de realizar um filme. E, ainda, obter o prestígio de fazer uma produção metalinguística, que usa a linguagem do cinema para comentar um filme que os seus personagens estão fazendo. 

A produção tem grandes influências da psicanálise jungiana, da qual Fellini era um entusiasta. Além disso, o título escolhido é uma referência à carreira do próprio diretor, que, até então, já havia dirigido seis longas-metragens, dois episódios de filme e atuado como codiretor.

Uma produção indicada àqueles que apreciam a sétima arte, para acompanhar o caminho para a produção de um longa-metragem.