Home Office: trabalhando em casa com conforto e em local agradável

Em quase todas as casas que projetei nos últimos anos, o Home Office é um ambiente cada vez mais requisitado pelas famílias, seja somente para as crianças terem um local de estudos ou até mesmo para o trabalho. Para projetar o ambiente, o primeiro passo é definir quais atividades serão praticadas e reservar o máximo de espaço para elas. O local de estudos deve ser prático, calmo e funcional, podendo-se aproveitar um dormitório que não se usa ou adaptar espaços integrados com salas e quartos. Na maioria dos casos, uma boa mesa com computador ou notebook, mais um espaço para elaborar trabalhos e uma estante devem servir para o objetivo.
O mobiliário deve ser durável e ao mesmo tempo resistente. Nada de usar cadeiras de ferro ou madeira sem estofado, pois a falta de conforto pode fazer a criança desistir do estudo mais cedo. A ideia é não ter regra fixa para modelos de cadeiras e alturas e dimensões de mesas, e sim adequar esses requisitos ao tamanho e os hábitos de quem vai usar o mobiliário.
Agora, se você trabalha em casa ou apenas deseja um espaço legal para usar o computador, vale caprichar mais no revestimento, no mobiliário e nos equipamentos. Usar papel de parede como um detalhe de revestimento valorizará o ambiente. A palavra de ordem deve ser o conforto. Pensando nisso, vale também investir em mesas com tampos de madeira ou de vidro, pois materiais muito frios como granito podem não ser muito confortáveis. Além disso, o home office deve ter gaveteiros e estantes para ajudar a organizar a bagunça. Evite deixar em frente ao seu campo de visão cores muito fortes para não ter distrações ou estresse mental. Uma solução é pintar as paredes com tons pastéis ou cobri-la com papéis de parede com motivos pequenos e pouco chamativos.
Falta de espaço não é desculpa para deixar de organizar o ambiente. Em 3 metros quadrados é possível instalar uma bancada confortável, armário, prateleiras ou nichos e um gaveteiro sob a bancada. Mas, se o profissional trabalha em casa muitas horas por dia, o ideal é ter um ambiente com mais privacidade: em casas existentes, pode ser uma edícula ou um quarto isolado, mas em casas novas o ideal é já prever um home office no projeto. E não se esqueça da tecnologia. Notebook, rede sem fio, um monitor de LCD acima de 18" na mesa, e uma TV de 30" a 40" na parede - que também serve de monitor - ajuda na produção e economiza espaço.

Iluminação

Trabalhar ou estudar em casa requer uma iluminação apropriada. É possível economizar energia, contando com uma janela ampla, mas deve-se evitar instalar a bancada do computador contra a abertura, pois o reflexo da luz no monitor é prejudicial. E mesmo com uma boa luminosidade, o ambiente deve contar com uma luz artificial geral e homogênea somada a uma iluminação pontual na mesa.
O mobiliário e as superfícies no ambiente também devem ser claros e foscos para não refletirem a luz e minimizar, assim, o esforço visual provocado quando os olhos se ajustam aos níveis de cores contrastantes.
Se você está pensando em fazer um espaço assim em sua casa, chame um profissional. Um arquiteto ou designer de interiores saberá propor a melhor solução para o seu caso - e espaço disponível.

Deixe uma resposta

Comentários